Saber a hora de procurar um psiquiatra é como saber a hora de procurar qualquer outro especialista. Quanto antes, melhor. Todos os transtornos mentais têm uma característica em comum: fazem sofrer. E tanto o paciente quanto quem está à sua volta sofre com a doença. A questão é o quanto e quando conseguimos perceber esse sofrimento.

Em grande parte das vezes, só se percebe a doença através dos prejuízos que ela provoca, como piora do rendimento no trabalho ou nos estudos, as discussões frequentes em casa, o afastamento dos amigos… Também nesse campo, nem sempre é fácil distinguir causa e efeito. Será que ‘ficamos deprimidos’ porque estamos em dificuldades financeiras ou estamos em dificuldades financeiras porque, devido à depressão, já não conseguimos trabalhar como antes? O consumo de álcool aumentou devido à crise no casamento ou a relação se desgastou porque a bebida começou a tomar o lugar do afeto? É frequente termos mais de um doente na mesma família mas, ir ao psiquiatra não é questão de competição. Trocando em miúdos: não interessa quem está “mais doente” porque, quem está doente, precisa se tratar.

Dr. Vicente Gomes – Excelência em Psiquiatria

FacebookWhatsAppFacebook MessengerGoogle+Twitter