Desordem Neuropsiquiátrica

SÍNDROME DE TOURETTE

A Síndrome de Tourette é uma desordem neuropsiquiátrica que ocorre no início da infância. Caracteriza-se pela presença de múltiplos tiques que envolvem a coordenação motora e um ou mais tiques vocais. Estudos realizados em ambientes de educação têm encontrado uma maior prevalência da síndrome de Tourette em pessoas com déficit de aprendizagem e autismo. A desordem mais comum em pacientes com síndrome de Tourette é uma desordem de déficit de atenção/hiperatividade, seguido do transtorno obsessivo-compulsivo e transtornos afetivos.

Mas o que é um tique?

Um tique é um movimento ou vocalização que ocorre de forma rápida, recorrente e estereotipada.  Os tiques tendem a diminuir de gravidade conforme aumenta o estado de distração e relaxamento da pessoa, por outro lado, aumentam de intensidade com a presença do estresse e da ansiedade.

Os tiques podem ser suprimidos através do controle voluntário, mas reaparecem quando a pessoa está relaxada. Os pacientes relatam que os tiques são respostas intencionais utilizadas para aliviar sensações desconfortáveis. Os tiques mais simples geralmente envolvem a parte motora, como músculos isolados, produzindo movimentos como o piscar de olhos. Já os tiques motores moderados envolvem contrações vindas de diferentes partes do corpo e vários grupos musculares, são movimentos coordenados que se assemelham a gestos motores normais. Também existem tiques motores um pouco mais complexo como, por exemplo, os que se incluem na categoria “Ecopraxia”, que é a repetição do movimento de outras pessoas (imitação) e os que se incluem na categoria de “Copropraxia”, nessa categoria a pessoa tende a fazer gestos obscenos (ambos os tiques são apresentados por até um quinto dos pacientes com síndrome de tourette em clínicas de tratamento).

Os tiques vocais são tipicamente não-verbais (tiques fônicos) e envolvem sons como “pigarrear” ou “latir”, apenas cerca de 35% dos tiques vocais são verbais. Dentre eles existe a “coprolalia” (enunciação involuntária de obscenidades), esse tique é reportado em menos de um terço dos casos clínicos de síndrome de Tourette; a média de idade que esse tique começa é aos 14 anos. Outros fenômenos vocais incluem a “palilalia” que é a repetição de seus próprios sons e palavras, e a “ecolalia”, que é a imitação de sons ou palavras de outras pessoas.

Curiosidades 
  • Estudos realizados em ambientes de educação têm encontrado uma maior prevalência da síndrome de Tourette em pessoas com déficit de aprendizagem e autismo.
  • Alguns fatores ambientais podem afetar no desenvolvimento da síndrome de Tourette, tais como: infecções, problemas perinatais e influências hormonais.
  • Um terço das crianças com síndrome de Tourette chegarão à idade adulta sem os sintomas, e um terço delas irão apresentar apenas sintomas leves, que não necessitam de tratamento.
  • A desordem mais comum em pacientes com síndrome de Tourette é uma desordem de déficit de atenção/hiperatividade, seguido do transtorno obsessivo-compulsivo e transtornos afetivos.

Procure um Médico Psiquiatra

Dr. Vicente Gomes – Excelência em Psiquiatria.

FacebookWhatsAppFacebook MessengerGoogle+Twitter